Termina o plantio de girassol em Mato Grosso.

AGRODEBATE – O Estado é responsável por 60% da produção brasileira e tem 11 municípios que juntos devem produzir, este ano, 61.267 toneladas. De acordo com os dados divulgados nesta quinta-feira (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE/MT) a área plantada em Mato Grosso, nesta safra, será de 40.812 e a produtividade média de 30 sacas por hectare.

Dentro de aproximadamente 60 dias os campos começam a florir e a colheita acontece em junho e no começo de julho. Os produtores ainda enfrentam dificuldades de acesso às novas tecnologias, mas estão otimistas com a ampliação das indústrias já existentes e a chegada de novas empresas. “Só há vantagem em produzir girassol, quando pode ser industrializado perto da propriedade onde é colhido”, explica Antonio Lucio da Silva, produtor em Santa Rita do Trivelatto, a 445 km de Cuiabá, município com 1.300 hectares de área plantada e uma produção estimada pelo IBGE-MT para 2013 de 1.950 toneladas.

O produtor Sérgio Stefanello, pioneiro em produção de Girassol em Campo Novo do Parecis, a 397 km da Capital, conta que o plantio transcorreu normalmente. “Plantei os quatro mil hectares em um mês. Comecei em 15 de fevereiro e terminei em 12 de março”. O produtor diz que as chuvas não chegaram a comprometer os trabalhos.

Campo Novo do Parecis é o maior produtor de girassol de Mato Grosso. Com uma área plantada de 27.460 hectares tem a previsão de colher em 2013 41.190 toneladas. Como maior produtor, o município também virou referência para os interessados em começar na atividade. “Também escolhemos o girassol como símbolo da nossa cidade”

Encantado com o girassol que deixa os campos floridos e atraentes nos meses de maio e junho, Sérgio que é engenheiro agrônomo também está empenhado no aprimoramento do manejo da cultura. Sempre em busca de novas tecnologias para melhorar a produtividade, o produtor conta que nos últimos cinco anos houve uma boa evolução nas tecnologias. “Temos mais pesquisas e as informações chegam muito mais rápido”.

Há 20 anos cultivando o girassol, Sergio já teve toda a cadeia produtiva instalada em sua propriedade. Ele plantava, colhia, classificava e vendia no mercado regional. “Produzia para alimentar os pássaros. Era uma forma de agregar valor ao meu produto”. Com o tempo, Sérgio aumentou sua área plantada e vende a produção para as indústrias da região.

Girassol se espalha por 11 municípios mato-grossenses – Além de Campo Novo que é o maior produtor do Estado, outros 10 municípios também produzem o grão. O segundo município que mais produz girassol em Mato Grosso é Brasnorte, a 580 km de Cuiabá, com uma área plantada de 6.490 hectares e uma produção estimada pelo IBGE-MT para esta safra de 9.735 toneladas.

Opção de segunda safrinha o girassol tem se espalhando por todo o Estado. O grão também é cultivado em Canarana, Brasnorte, Campos de Júlio, Diamantino, Ipiranga do Norte, Lucas do Rio Verde, Santa Rita do Trivelato, Sapezal, Tangará da Serra e Tapurah.

Ipiranga do Norte, a 455 km de Cuiabá, é o município que tem a menor área plantada com girassol em Mato Grosso, ou seja, apenas 30 hectares. A produção estimada pelo IBGE-MT para esta safra é de 32 toneladas. Canarana, a 838 km de Cuiabá, também está entre os menores produtores. Para esta safra tem uma área plantada de 50 hectares e a estimativa de produzir 84 toneladas.

Comments

comments